EDSON FREIRE. Poeta sedutor, suas palavras calam fundo....

Edson Freire. Poeta e escritor.

 Edson Freire, o poeta

Textos

Ecce homo
Colegas, amigos dos sonetos, aqui vai um soneto alexandrino. No alexandrino cada verso deve ter obrigatoriamente doze sílabas ou duas sextilhas (6 + 6). Regras para o ritmo, rima e métrica devem ser obedecidas, incluindo as amarrações nas rimas. Em cada verso, se a pri
-meira sextilha terminar numa palavra grave, a palavra a seguir ( na 2a. sextilha do verso) tem que começar por vogal ou consoante muda.
Vamos ao meu soneto, antes que meu tempo acabe.

                  ECCE   HOMO

        Um dia, eu partirei deste pequeno mundo,
        não sei como afirmar, se muito longe ou perto
        e pelo espaço afora irei ao mais profundo
        deste universo além, deste universo incerto.

        E aonde for chegado, eu saberei, por certo,
        dizer com euforia ou muito de iracundo,
        a quem puder ouvir meu coração aberto,
        valendo, por verdade, a confissão a fundo?

        Se perguntarem a mim, banais ou ansiosos,
        sobre o planeta nosso, o que exaltar eu posso
        da minha humanidade em morticínio exangue?

       Quanta decepção darei  aos  curiosos,
       pois, como amostra vil deste planeta nosso,
       esquivo eu mostrarei as mãos tintas de sangue!
Edson Freire
Enviado por Edson Freire em 13/03/2008


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras