EDSON FREIRE. Poeta sedutor, suas palavras calam fundo....

Edson Freire. Poeta e escritor.

Textos


No aeroporto.


É manhã de junho, com algum frio.
Sentado num dos bancos, espero meu voo.
Observo   intensa  movimentação. 
Pessoas, pra lá e pra cá;  mulheres dominando  e  meus  olhos na  performance da encantadora espécie.
Tanto detalhe nas diferenças:   são os modelos, as cores, as etiquetas, os modismos, - para exibição  e   gostos  variados. 
Na sucessão dos  momentos. distingo cenas,  percebo  opções...
Lá vem o exagerado capote de pele, agasalhando empertigada  velha.  Às pressas, a mãe segura a menina que puxa a boneca metida num arrastado carrinho. Enrolado no espantado colorido de um cachecol, aparece o assanhado gay. Equilibrando-se nos sapatos com saltos pontiagudos, passa a adolescente,  visando ser  moça.  Variedade na feitura e desenho das botas. Também, a mulher, já madura, com o aberto decote para mostrar os seliconados seios. Alguns, ousada presença, no enfrentamento com a idade das donas. No meio dos transeuntes com suas malas, avisto um casal, cuja mulher conseguiu colocar o corpo  dentro das  apertadas vestes. Ao seu lado, um arcado velho, cabeleira pintada. Se esposo ou progenitor, não sei.
Em cada mulher,  o jeito ou a postura. Não me escapam o tamanho e a forma  em  outras  partes  corpóreas.    
Confesso, as  caracteristicas,  anatomicamente  femininas, assumem uma variedade que me estimula comparações....

Meus olhos, por momento,  sairam  das   cenas..
A   presença  de  um  grande  e  exposto  relógio  assustou-me.   Saí   correndo  para  não  perder o voo..




, (Edson Freire)
Edson Freire
Enviado por Edson Freire em 10/06/2013
Alterado em 09/09/2018


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras